Humanizando o Sexo

O Planejamento Familiar — o Método de Ovulação Billings

Posted on: 13/06/2011

 Conforme escrevi no artigo anterior, sobre os métodos contraceptivos, veremos neste post o Método de Ovulação Billings [1], descoberto pelo Dr. John Billings, ao constatar que as aborígenes australianas espaçavam conscientemente suas gravidezes.
O Dr. John Billings observou que, através do autoconhecimento, as índias da Austrália sabiam quando estavam férteis e quando estavam inférteis, mediante a observação do muco e do estado de lubrificação da cérvix. Assim surgiu o Método Billings. Simples assim! Método, aliás, que, utilizado para evitar a gravidez, tem eficácia de 99%, superior à camisinha, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).
O que o Método de Ovulação Billings requer, para seu sucesso, é o autoconhecimento, o diálogo e a unidade do casal. Sua eficácia depende dessas condições.
Outro aspecto interessante: Casais que seguem o Método Billings testemunham que cresceram nesses três aspectos: conhecem-se mais, dialogam, inclusive sobre seus corpos, e assim vivem uma bela unidade. Longe de afastar o casal, o MOB desperta o namoro entre os cônjuges, sobretudo na pequena fase mensal em que a mulher está fértil e, porque o casal resolveu, em unidade, espaçar gravidezes, não ocorre o ato conjugal.
Feita esta introdução, transcrevo as palavras de nossa querida irmã Lúcia de Fátima Studart Meneses, consagrada na Comunidade Católica Shalom, casada com o Lupércio, mãe, coordenadora do Ministério de Planejamento Familiar do Projeto Família Shalom, sobre o Método de Ovulação Billings. Diz Lúcia Meneses:
Para a compreensão do Método de Ovulação Billings (MOB), é fundamental reconhecer que ele difere da contracepção em muitos pontos. A contracepção é totalmente dirigida para a prevenção da gravidez, e a sua eficácia é medida pela capacidade de evitá-la. O MOB estabelece uma opção: o casal pode escolher praticar o ato conjugal durante a fase fértil, quando quer conseguir uma gravidez, ou pode optar por evitar todo contato genital durante a mesma fase fértil, no caso de querer evitar uma gravidez. A eficácia do método pode ser julgada de acordo com a opção de escolha do casal.
O MOB é aplicável em todas as variações da fisiologia reprodutiva da mulher, tanto a normal como a patológica: ciclos regulares, ciclos irregulares, ciclos anovulatórios, amamentação, menopausa, estresse ou tensão física e emocional, baixa fertilidade, doenças ginecológicas, como, por exemplo, de origem hipofisária, cistos ovarianos, distúrbios produzidos por medicação contraceptiva ou drogas citotóxicas.
O homem é sempre fértil, enquanto a mulher tem apenas uma fase fértil no seu ciclo menstrual. A mulher, na sua fase fértil, apresenta um sinal infalível, que é a sensação de lubrificação, podendo haver a presença de muco cervical, ou seja, uma secreção produzida pelas células da cérvix (também chamada de colo uterino) durante um período de aproximadamente seis dias antes da ovulação.
O muco tipo fértil protege, nutre e forma canais para guiar os espermatozoides em sua trajetória pela vagina, cérvix, útero e trompas de falópio. Aliás, o muco fora da vagina poderá ajudar os espermatozoides a chegarem ao óvulo (assim é que uma gravidez pode resultar de um contato genital sem que ocorra plena penetração).
O MOB é tão natural como a mãe terra. Uma semente plantada em terra seca morre, porém, se a terra estiver molhada, nascerá uma plantinha.
O mesmo ocorre com a mulher. Se a semente do homem for “plantada” na mulher na sua fase seca, a semente morre. Porém, se ela estiver na sua fase úmida, a semente, ao encontrar o óvulo, dará origem a uma nova vida.
O Método Billings se baseia exatamente em reconhecer a fertilidade para planejar naturalmente a família. Para isso, é necessário um período de observação para que a mulher se conheça e identifique sua fertilidade. A mulher deverá anotar os dados que observar durante todo o seu dia. Por exemplo: se está seca, úmida, se teve dor, se sangrou, enfim, tudo deve ser registrado.
iclo menstrual
Após reconhecer o seu PBI (padrão básico de infertilidade), a mulher está apta a fazer uso das regras do Método Billings. É importante saber o que é ciclo menstrual e quais suas fases.
Ciclo menstrual é o período que vai da menstruação até a véspera da próxima. Possui quatro fases: menstruação, fase pré-ovulatória, ovulação e fase pós-ovulatória.
    
Regras para espaçar (evitar) a gravidez
     
Regra 1: Evitar o ato conjugal (relação sexual do casal) nos dias de sangramento abundante durante a menstruação, pois num ciclo curto a ovulação pode ocorrer antes do fim da menstruação, quando o padrão de muco pode ser oculto pelo sangramento.
Regra 2: Na fase pré-ovulatória, é permitido o ato conjugal à noite e em noites alternadas, pois se está aguardando o início da ovulação a qualquer hora. Portanto, se a mulher estiver infértil durante o dia, à noite pode ter o ato conjugal, porém, no outro dia deve se abster das relações, pois o líquido seminal pode ocultar o muco cervical, dificultando a observação.
No segundo dia, se a mulher ainda estiver infértil, pode manter o ato conjugal, e assim continuar alternando as noites até a mudança no PBI.
Regra 3: Evitar o ato conjugal em qualquer dia de muco ou sangramento que interrompa o PBI. Depois de três dias de retorno ao PBI, pode-se ter o ato conjugal até a próxima menstruação.
Cada ciclo tem suas características. Não são exatamente iguais, e nem sempre um ciclo é semelhante ao outro. Por isso, é importante que o casal seja acompanhado por um instrutor experiente para tirar dúvidas e orientar no uso correto das regras.
Na verdade, o Método de Ovulação Billings é apenas uma parte de algo muito maior e mais belo: o Planejamento Familiar Natural, o qual requer diálogo, entre os cônjuges e destes com Deus.
Você pode procurar sua paróquia e informar-se com o seu pároco sobre os acompanhamentos para casais em sua cidade.
Em Fortaleza, estes acompanhamentos ocorrem às terças-feiras, das 18:30h às 21:30h, no Projeto Família Shalom, Rua Dr. José Lourenço, 1451, Aldeota, fone: (85)3224.0843.
Shalom!
Álvaro Amorim.
Consagrado na Comunidade Católica Shalom.
Creative Commons License

[1] Bibliografia: Billings, Evelyn e Nestmor, Ann. O Método Billings. São Paulo: Paulinas, 1983. Billings, Evelyn e Billings, John e Catarinich, Maurice. Atlas Billings do Método da Ovulação. São Paulo: Santuário, 1993. Acesse o seguinte link para aprender mais sobre o MOB: http://www.woomb.org/bom/lit/teach/index_pt.html
Imagem:  http://www.woomb.org/bom/lit/teach/index_pt.htm

Leia mais: http://anunciodaverdade.blogspot.com/2010/04/o-planejamento-familiar-o-metodo-de.html#ixzz1P9oXgZsQ
Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial No Derivatives

About these ads

2 Respostas to "O Planejamento Familiar — o Método de Ovulação Billings"

A paz de Jesus,
Meu esposo e eu estamos vivemos desde o início do nosso casamento o método natural( tabela, temperatura) mas depois de 3 anos de casado e duas filhas uma de 2 anos e a outra de 10 meses estamos agora desde o nascimento da mais nova vivendo a vida celibatária no casamento, propósito feito em comum acordo depois do nascimento da filha mais nova). Estamos aproveitando este periodo para aprofundarmos o nosso conhecimento sobre o designio de Deus para as famílias, fortalecidos pelo Espírito de Deus à viver durante o periodo de um ano essa experiência .
Tivemos o conhecimento de que havia um método natural que daríanos mais segurança que a tabela que no meu caso não deu muito certo, O MÈTODO BILLINGS, estudamos sobre ele, obtendo informação sobre como funciona, qual a % de precisão.Por enquanto é o único método que estamos convictos de seguir quando acabar o período de vida celibatária. Soubemos também de um aparelho O MINI SOPHIA, mas tentamos entrar em contato com distribuidores aqui no Brasil, mas não obtivemos sucesso,pois além de só existir um distribuidor do produto, o mesmo não o distribui mais( VIEIRA IMPORTADORA). Mais não desistimos não. O Senhor tem um designio pra nós como família, e nós o queremos seguir.
E é isso irmãos queria só apenas partilhar com vcs um pouco de minha história.
E se por acaso souberem algo relacionado ao MINI SOPHIA, de onde encontrá-lo, agradeço…

Que a Sagrada Família………. rogue por nós!

Digo ao casal que não desistam. O método Billings é o mais seguro dos naturais, com 98% de eficácia se usado com se deve. temos um grupo recém formado no facebook: “billings grupo de interesse”, se quiserem tornem-se amigos para que possamos partilhar. Uso o método há 9 anos com convicção, temos dois filhos que foram planejados e continuamos a utilizá-lo mesmo sem planejar mais filhos por saber que é o melhor para nossa saúde. Não se angustiem, este método é uma bençaõ de Deus!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Sobre

O blog Humanizando o Sexo tem como objetivo conscientizar os jovens e adolescentes do risco de banalização de sua sexualidade e motivá-los a viver a virtude da castidade. Aqui também serão divulgados estudos e reportagens sobre as falhas do preservativo e de outros métodos contraceptivos, dados que costumam ser ocultados e falseados pela mídia, especialmente durante as campanhas de distribuição de preservativo no carnaval.

O QUE É A CASTIDADE?

SEXO TEM PREÇO!

Visitantes

  • 34,342

Clique para receber nossas atualizações no seu email!

Humanizando o sexo

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: